quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Para fazer. 2º anos

Hoje, no Brasil, o negro apresenta o mesmo status social que o branco?

No dia 20 de novembro celebra-se o Dia da Consciência Negra. A data, comemorada nacionalmente desde 1978 e com feriados em algumas cidades desde 1995, marca o aniversário de morte de Zumbi, o líder do Quilombo de Palmares. Esse dia serve para motivar uma reflexão sobre a condição racial no Brasil. Sobre isso, há muitas polêmicas, retomadas todos os anos: se para a lei todos somos iguais, é possível dizer que ainda existe racismo no Brasil? Que desafios os negros enfrentam em relação à inclusão social? Como se explica a pequena quantidade de negros em espaços sociais de prestígio no Brasil? O que deve ser feito para reduzir os efeitos da escravidão sofridos até hoje? Reflita sobre essas questões e desenvolva uma dissertação argumentativa sobre o tema: Atualmente, no Brasil, o negro apresenta o mesmo status social que o branco?


Responda.

13 comentários:

  1. Atualmente no Brasil,existe sim preconceito.Mas existem várias formas de demonstrar ou camuflar esse mal,há pessoas discriminadas por causa da cor, outras por causa do sexo, e a grande maioria por conta do nível social, mas as que mais sofrem são aquelas que são olhadas de lado por causa da de sua opção religiosa ou política.
    Esses preconceitos, sobretudo os de cor e sexo, reforçam a exclusão social, que produz a marginalização e condena de forma precipitada os discriminados À pobreza, que por sua vez, também é outra fonte de preconceito.
    Só espero que essa diferenciação injusta que vai contra o princípio fundamental da justiça, acabe, para que ninguém mas sofra nenhum transtorno,nem exclusão.Que sejamos todos iguais na cor e no modo geral,afinal,o importante é ser feliz.

    PRISCILA THAÍS Nº28 1° 20 TARDE.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Atualmente, no Brasil, o negro apresenta o mesmo status social que o branco?

    A sociedade brasileira, passou por grandes mudanças desde o fim da escravidão, e com o passar de todos esses anos, os negros, mostraram ser tão inteligentes e capazes de realizar grandes feitos quanto os brancos, com isso o racismo foi perdendo força e dando espaço ao reconhecimento de cada um pelo seu modo de ser e de agir, e não pela sua raça, língua ou cor.

    O motivo pelo qual não temos tantos negros ocupando grandes cargos no Brasil é pelo nível de escolaridade que uma boa parte não possui, isso segundo fontes do IBGE, mas temos exemplos de vencedores com formações prestigiadas e empregos grandiosos, são advogados, juízes e tantos outros que venceram a barreira camuflada do racismo.

    Davi Medeiros n°6 ano 2°9 manhã

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Com toda a certeza o negro não apresenta o mesmo status social que o branco porque o preconceito ainda é muito presente em toda a sociedade brasileira. Eles enfrentam muitos desafios pois para eles a dificuldade sempre é maior por conta do preconceito, muitas vezes precisam passar por inúmeras humilhações para que possam chegar ao lugar desejado. Mais existem negros que com muita força de vontade, coragem e força conseguem vencer as barreiras colocadas em sua frente e chegam a lugares altos, temos como exemplo o Obama que é presidente dos EUA e o jogador de futebol Pelé que hoje é conhecido quase em todo o mundo. É difícil combater a esse problema porque é uma coisa que vem de dentro do coração e da mente das pessoas. O racismo sempre vai existir enquanto ainda existirem pessoas ignorantes.

    ResponderExcluir
  6. Atualmente, no Brasil, o negro apresenta o mesmo status social que o branco?

    A verdade é que o preconceito sempre existiu, e que a democracia racial é uma ilusão, isto é, ela existe mais na imaginação do que na pratica de algumas pessoas. Isso pode ser observado na ausencia de negros nos melhores cargos de uma empresa.
    Desde o tempo da escravidão o negro passou a ser visto como uma classe inferior aos demais grupos etnicos, e esse pensamento segue até os dias de hoje. Essa discriminação pode ser vista em diversas áreas, por exemplo quase não se ver a presença de um negro em shoppings sofisticados, à não ser trabalhando, no mundo da moda, em boas escolas particulares.
    Em suma, o que deve ser feito não é criar programas de inclusão, como por exemplo as cotas, afinal essa ação tem gerado mais discriminação para com o negro. Entretanto cada indivíduo deve deixar de lado o pensamento de superioridade, e tratar o outro com igualdade social.

    Rafael Batista da Silva 2°8 n°30 manhã.

    ResponderExcluir
  7. Atualmente, no Brasil, o negro apresenta o mesmo status social que o branco?


    sim ainda hoje percebemos que o preconceito é um dos problemas mais graves em todo o mundo, em que as pessoas precisam realmente se educarem e conhecer melhor os outros não só com os negros mas em todos os aspectos, indiferente da cor ou raça, sendo branco, preto, índio ou qualquer outro tipo, devemos respeitar e zelar pelo próximo. É preciso que os negros sejam vistos e tratados como pessoas comuns e normais e não como inferiores aos brancos. Esse é apenas o primeiro passo para à sociedade se tornar menos preconceituosa. Uma visão preconceituosa típica, que procurava desqualificar o negro e que escondia às vezes, uma boa dose de inveja.

    taoane da silva carvalho 2°9 n°35

    ResponderExcluir
  8. Não, mas estar tendo melhora, comparando-se algumas épocas na década de 1990, por exemplo, eram poucos os negros que faziam parte das pessoas mais ricas do país. Atualmente, existe mais negros ricos fazendo faculdade e na política. No atual governo, foi adotado o sistema de cotas nas universidades para que os negros tivessem acesso, mas esta medida foi polêmica, havia pessoas que concordarão e outras não concordarão . mesmo que a maioria dos negros não apresentam os mesmos status social que o branco, estar diminuindo a diferença.

    Leandro de Lima 2º 9 Nº17

    ResponderExcluir
  9. Sim, mas tem que ter melhorias, os negros antigamente não eram tão livres quanto hoje. Nos últimos anos além de não irem as universidades, hoje as mesmas tem dado chances para negros. Devemos diminuir muito preconceito com os negros, todos devem dar apoio e alertar os nossos lideres sociais a adquirir leis mais rigorosas para aqueles que discriminam, para que os negros sejam livres, circularem tranquilamentes em lugares públicos e exercerem cargos iguais a do branco.


    Leandro Cavalcante 2º 9 nº 16

    ResponderExcluir
  10. Se no passado os negros foram comparados a instrumentos de trabalhos e a animais, visto que lhes eram negados até mesmo o status de humanos após a abolição, foi lhes relegado o status de cidadãos, porém ainda hoje muitos são excluídos dos direitos sociais. Acredito que somente aqueles que desfrutam de poderes aquisitivos como dinheiro e fama não são excluídos dos seus direitos sociais.


    Júnior Lucena 2º 9 Nº15.

    ResponderExcluir
  11. Não, são poucos os casos de negros com o mesmo status que o branco, mas têm muitos negros que chegam a possuir cargos importantes na sociedade, mas ainda sim há preconceito no Brasil, os negros têm que enfrentar grandes desafios como: discriminações e preconceitos raciais. Por mais que haja muitos negros, uma grande parte já sofreu com o preconceito, mas mesmo assim conseguiram se encaixar entre os brancos, como por exemplo: o Pelé conhecido mundialmente pelo seu talento que é lembrado até hoje, Barack Obama presidente dos Estados Unidos, Nelson Mandela principal representante da apartheid, entre outros negros que ficaram conhecidos. Assim podemos ver que muitos negros conseguiram chegar perto do status dos brancos.

    ResponderExcluir
  12. As pessoas tem muitos preconceitos em relaçao aos negros.Pois os julgam pela raça lingua e cor.É pr isso que nao conseguem ter empregos pela sua falta de escolaridade.

    ResponderExcluir
  13. Agora é que a inclusão social dos negros está sendo realmente observada, pois estão conseguindo crescer socialmente aos brancos, de uma forma financeira e cultural, estão demonstrando que cor não é sinônimo de seleção nem muito menos exclusão. Com o preconceito evidente aos negros, oportunidades destas pessoas demonstrarem a todos que o que importa é a ética social, perante todos, e não a cor da pele, a inclusão esta sendo fundamental para o país crescer de uma forma menos preconceituosa no qual esta demonstrando que a cultura negra pode superar obstáculos se tornando igual ou melhores que a sociedade branca.

    MATHEUS OLIVEIRA N° 22

    2°ANO 09 MANHÃ

    ResponderExcluir